Tanzanita – uma linda raridade!

A Tanzanita é umas gemas mais bonitas e valiosas que encontramos atualmente.

Com uma cor azul-safira e reflexos roxos, essa raridade foi descoberta da década de 60 nos montes Mererani e Kilimandjaro, no norte da Tanzânia, daí seu nome.

Uma curiosidade é que seu nome foi escolhido pela Tiffany&Co., que logo após sua descoberta, utilizou da tanzanita em muitas de suas joias no EUA.

A Tanzânia é ainda a única fonte de tanzanitas conhecida no Mundo e sua valia é dada sobretudo por sua cor, pelo brilho e raridade.

Alguns, a consideram uma “pedra mágica”, que estimula o terceiro olho e o chacra da coroa, ligados à sabedoria, visão e proteção.

Essa tanzanita da foto, em especial, foi fotografada por mim em um lapidário com gemas únicas e lindas como essas. Me apaixonei! 

 

Linda demais, não é?!

557987_3204508185295_1043842826_2995959_1655333350_n

Foto: pessoal

Anúncios

Incrível trabalho dos lapidários

Ontem, estive em um dos lapidários onde compro muitas das pedras que uso em minhas criações.
Toda vez que vou à aquele lugar volto absolutamente encantada pelo trabalho daquelas pessoas tão taletonsas e sensíveis (talvez eles não saibam quanta sensilidade tem para fazer o que fazem).
Você imagina a arte que é pegar uma pedra bruta, lapidá-la e transformá-la em uma pedra linda, com brilho incrível e nos mais diversos formatos e lapidações possíveis? E tudo isto com um olhar único e uma concentração impressionante?

São artistas, não são?!
Faz tempo que quero dividir com vocês um pouquinho destas minhas idas a este lapidário e ontem, foi a oportunidade perfeita, pois levei alguns brutos de pedras que uma amiga ganhou (presente divertido e diferente, não é?!).

Eram muitas, e destes brutos todos o lapidário vai ficar 2 semanas trabalhando na lapidação de cada uma delas.
O começo deste trabalho, fotografei pra vocês conhecerem.
Esta pedra abaixo é a calcedônia vermelha, e o maior produtor no mundo é o Brasil, especificamente no Rio Grande do Sul de onde vem o maior volume da produção, bem como no Uruguai, cujas jazidas são um prolongamento das jazidas do RS.
E pelo que ela me contou, este bruto abaixo realmente veio de um destes lugares.
Aqui vão as fotinhos:
Pedra Bruta – Calcedônia vermelha
1
Lapidador preparando a Serra Diamantada, equipamente próprio para corte de pedras brutas.
2

Lapidadador serrando a pedra.

3

4

Pedra  já cortada ao meio. Olhem que lindos os veios desta calcedônia e a presença de muito cristal dentro dela. Isto torna a pedra muito rígida e difícil de cortá-la…(confesso que fiquei apavorada com aquela máquina girando naquela velocidade e ele segurando a pedra na mão…rsrs)

5

6

Aqui, o lapidador tirou a parte do cristal e já começou a deixar a pedra no formato que ela terá…

8

A continuação…só daqui uns dias… 🙂

Será que vcs vão gostar desta pedra lapidada?

Assim que eu voltar ao lapidário para buscá-la, post novo pra vcs!!

Espero que gostem!
Lica

Fotos: Arquivo pessoal